top of page
  • Foto do escritorBeth Marques

Eurodeputados em choque com o não cumprimento de regulamentos europeus por Portugal

Eurodeputados expressaram o compromisso de investigar internamente as circunstâncias em Portugal e estudar o caso de Patrick Martins, buscando entender os motivos por trás dessa perseguição e garantir a conformidade com os princípios e regulamentos da União Europeia.

Crónica da Beth Marques - 15 de Maio de 2023

Na recente Cannabis Europa em Londres sobre, um tema que gerou grande surpresa e preocupação foi o não cumprimento dos regulamentos europeus por parte de Portugal. Especificamente, os parlamentares ficaram chocados com os relatos de perseguição política e jurídica enfrentados pelo empresário e defensor dos agricultores e comerciantes de cânhamo e cannabis, Patrick Martins.

Nos primeiros dias de maio, uma Conferência sobre a Cannabis foi realizada em Londres, reunindo uma série de parlamentares europeus e empresários do setor para discutir as medidas legais adotadas por cada nação membro da União Europeia no intuito de impulsionar o mercado de cannabis. O evento contou com a participação de representantes da Holanda, Irlanda, Malta, República Checa, entre outros países.


Um dos destaques do encontro foi Patrick Martins, pré-candidato à Presidência da República de Portugal em 2026, o defensor dos comerciantes e agricultores do setor, que enfrentam dificuldades legais e operacionais, especialmente em Portugal, onde vivem em um limbo da legalidade. Além de empresário do ramo, ele também é o presidente da ACCIP (Associação de Cannabis e Cânhamo Industrial de Portugal). Sua presença no evento proporcionou uma oportunidade única para expor de forma clara e objetiva sua luta em prol dos agricultores e comerciantes no mercado de cannabis.

Durante a conferência, Patrick Martins recebeu um forte apoio dos participantes, tanto empresários quanto parlamentares, que reconheceram a importância de sua candidatura. Sua defesa incansável dos agricultores e sua busca pela legalização e regulamentação do mercado de cannabis em Portugal encontraram ressonância entre os presentes. Além disso, Patrick Martins teve a oportunidade de aprender sobre as dificuldades enfrentadas pelo setor em outros países europeus. Embora a União Europeia mantenha regras de livre mercado econômico para o cultivo, produção e comercialização da cânhamo, alguns países não seguem essas diretrizes, como é o caso de Portugal.

A presença de Patrick Martins na conferência permitiu que ele compartilhasse de perto as dificuldades enfrentadas em sua luta, incluindo perseguições políticas e jurídicas. No entanto, ele também encontrou eco para seu projeto de candidatura entre os participantes, conquistando o apoio tanto de empresários quanto de parlamentares. Essa forte rede de apoio adquirida durante o evento será fundamental para o sucesso de sua campanha política.

O evento em Londres serviu como uma plataforma para debates aprofundados sobre a legalização da cannabis em toda a União Europeia e destacou a importância de medidas consistentes e abrangentes para impulsionar o mercado e garantir a segurança e a qualidade dos produtos. A troca de experiências e conhecimentos entre os participantes permitiu uma visão mais abrangente das práticas adotadas em diferentes países e uma compreensão mais clara dos desafios que ainda precisam ser superados.


A Conferência sobre a Cannabis em Londres certamente deixou um impacto significativo no cenário político e empresarial relacionado à cannabis na Europa. Os participantes saíram do evento com uma compreensão mais aprofundada das questões relacionadas à regulamentação e à comercialização da cannabis, além de terem estabelecido conexões importantes com outros atores do setor.


Um dos principais tópicos discutidos durante a conferência foi a necessidade de harmonização das leis de cannabis em toda a União Europeia. Enquanto alguns países já adotaram uma abordagem mais liberal e permitem o uso recreativo da cannabis, outros países ainda possuem restrições mais rígidas e penalidades mais severas para o consumo e a venda da planta. Essa falta de uniformidade cria desafios significativos para o mercado europeu de cannabis, dificultando o desenvolvimento de estratégias de negócios consistentes e o estabelecimento de um mercado único.


Os participantes também abordaram a importância de regulamentações claras e criteriosas para garantir a segurança dos produtos de cannabis, bem como para proteger os consumidores e evitar a comercialização ilegal. Questões como padrões de cultivo, controle de qualidade, rotulagem adequada e testes laboratoriais foram amplamente discutidas durante a conferência. A necessidade de uma estrutura regulatória robusta e atualizada foi enfatizada como um requisito essencial para o desenvolvimento sustentável do mercado de cannabis na Europa.


Além disso, a conferência também explorou as oportunidades econômicas apresentadas pelo mercado de cânhamo e cannabis. Os participantes reconheceram o potencial de geração de empregos, crescimento econômico e investimentos associados ao setor. A legalização e a regulamentação adequada da cannabis têm o potencial de impulsionar a economia, atrair investimentos e estimular a inovação em áreas como a medicina, a indústria farmacêutica, a agricultura e a pesquisa científica.


No contexto político, a conferência destacou a importância de representantes engajados e comprometidos, como Patrick Martins, na defesa dos interesses dos agricultores e comerciantes de cannabis. Através de sua participação ativa no evento, Patrick Martins fortaleceu sua base de apoio, ganhando aliados e adeptos para sua campanha política em Portugal. Sua luta pela legalização e regulamentação do mercado de cannabis ressoou entre os participantes, que reconheceram a importância de políticas mais progressistas em relação à planta.


O encontro com os eurodeputados em Londres sobre cannabis foi uma oportunidade crucial para discutir e promover o desenvolvimento do mercado de cannabis na União Europeia. Os debates, trocas de experiências e conexões estabelecidas durante a conferência contribuirão para moldar o futuro da indústria de cannabis na Europa, incentivando a adoção de políticas mais abertas e a construção de um mercado sustentável e seguro para produtores, comerciantes e consumidores. Patrick Martins lamentou o fato de não estar presente nenhum eurodeputado português.


À medida que a legalidade da cannabis continua sendo um tema relevante em todo o mundo, eventos como este são fundamentais para a discussão e disseminação de conhecimentos sobre a planta. O encontro em Londres serviu como um catalisador para uma maior cooperação e colaboração entre os países europeus.

48 visualizações
bottom of page